CALENDÁRIO PROCESSO ELEITORAL

Calendário do Processo Eleitoral de Sucessão da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal da ASUNIRIO Biênio “2016 a 2018”.

 

DIA E MÊS ATIVIDADES

 

Até o dia 19/09/2016 Publicação e Divulgação do Calendário do Processo Eleitoral da ASUNIRIO, biênio “ 2016 – 2018” .
04 e 05/10/2016 Prazo para a inscrição das Chapas a ser realizada na sede da ASUNIRIO, Avenida Pasteur, 296, Urca, R.J., no horário de 14h às 17h.
06/10/2016 Pedido de impugnação de Chapa, de 13h às 14h, Sede da ASUNIRIO, sendo dada a resposta às 16h. Após este ato será feita a divulgação das chapas concorrentes.
Eleição

25,26 e 27/10/2016

 Campus HUGG – Hospital Gaffrée e Guinle e Escola de Medicina – Rua Mariz e Barros, nº 775 – das 8 h às 20h.
Eleição

26 e 27/10/2016

Locais:

Campus 458 – Avenida Pasteur nº 436/458 – Horário de 11 h às 19 h.

Campus Reitoria – Avenida Pasteur nº 296 – das 11 h às 16 h.

Campus PROGEPE, Av. Presidente Vargas nº 446 – das 11 h às 15 h.

Campus Instituto Biomédico, Rua Frei Caneca nº 94 – das 11h às 15h.

Campus CCJP, rua Voluntários da Pátria nº 107 – das 11 h às 17h.

Campus Av. Rio Branco nº 135 – Horário de 11 às 17h.

31/10/2016 Apuração e Divulgação do resultado da eleição, Sala Vera Janacopulos, Av. Pasteur nº 296, Urca, R.J., com início às 10h e término as 14h, em caso de pedido de recurso, o mesmo será apreciado, se for o caso, no mesmo dia, até às 16h.
01/11/2016 Resposta do recurso, se for o caso, com horário previsto para às 11h.
03/12/2016 Posse da nova Diretoria Executiva e Conselho Fiscal da ASUNIRIO, biênio “2016 a 2018”. No Sítio dos Netinhos

 

GOVERNO ENVIA PROPOSTA AO CONGRESSO QUE CONGELA GASTOS NO SERVIÇO PÚBLICO POR 20 ANOS

A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241/2016, que congela os gastos no serviço público por 20 anos ganha fôlego no Congresso.
A proposta foi elaborada pelo Governo Interino do Presidente Michel Temer, e vem sendo defendida com todo fervor pelo Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.
Segundo Meirelles o crescimento das despesas públicas é o principal problema, hoje, do país, particularmente, referente a parte econômica.
A direção da ASUNIRIO já se posicionou contra a PEC 241/2016 e, levará à discussão a plenária da FASUBRA que ocorrerá em Brasília nos dias 09, 10 e 11/2016. Seus diretores questionam o congelamento, tendo em vista que não foram os trabalhadores os responsáveis pelos desfalques nos cofres públicos do país e, por isso não podem ser penalizados com o congelamento de salários, com a suspensão de concursos públicos e com a precarização dos serviços públicos que certamente afetará a sociedade brasileira.

NOTA DA FASUBRA EM APOIO AO SINTUFF

No final de semana do sábado, dia 02 de julho de 2016, policiais federais, três oficiais de justiça e a polícia militar cumpriram ordem de despejo da sede do SINTUFF (Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal Fluminense) dentro daquela universidade federal, em flagrante desrespeito a uma entidade sindical. Esse ocorrido remonta à prática dos tempos da Ditadura Militar, que invadia e vandalizava as organizações que se opunham ao regime. Tal ação é inaceitável e a FASUBRA lamenta e repudia profundamente o despejo do SINTUFF de sua sede, conquistada e utilizada pela categoria há 34 anos.
Esta ação, empreendida pelo reitor da Universidade Federal Fluminense, alegando cumprir ordem da procuradoria da instituição, é denunciada e considerada como uma prática antisindical, uma vez que ela é truculenta e afeta os direitos de toda uma Categoria de trabalhadoras e trabalhadores da UFF, da base do SINTUFF.
Reivindicamos a necessária abertura de diálogo por parte do reitor, que tem se mostrado irredutível nas tentativas de negociação por parte da representação dos trabalhadores/as. Lembramos que esta ação por parte do poder público é totalmente desproporcional e se configura como um claro ataque ao SINTUFF, à liberdade de organização sindical e ao movimento sindical, uma vez que o mesmo não toma tais medidas punitivas contra as empresas e as fundações de apoio de direito privado, bem como as empresas terceirizadas que ocupam os espaços públicos e atuam de forma irregular dentro das universidades, ferindo sua autonomia e o seu caráter público, previsto pela Constituição Federal.
A FASUBRA e todo o movimento sindical não se furtarão de realizar ampla campanha em solidariedade e defesa do SINTUFF e das trabalhadoras e trabalhadores da UFF. Neste sentido, a Federação atuará em favor da Categoria representada pelo SINTUFF em todas as instâncias, buscando estabelecer o direito dos trabalhadores/as. Assim, a FASUBRA, ao mesmo tempo em que repudia veemente tais ações e práticas, por serem absurdas e antisindicais, demonstra sua disposição para o diálogo, solicitando a reabertura do mesmo pela administração da UFF, e imediata reintegração da sede do SINTUFF.

Brasília, 5 de Julho de 2016

PARALISAÇÃO E ATO NESTA QUARTA-FEIRA DIA 06

Os Servidores Técnico-Administrativos da Unirio, Reunidos em assembleia, segunda-feira, 04/07/2016. Deliberaram pela PARALIZAÇÃO DE SUAS ATIVIDADES nesta quarta-feira, 06/07/2016.
O Objetivo da paralização, é a luta contra os diversos projetos de Lei em tramitação que retiram direito dos trabalhadores , dentre os quais, projeto de emenda constitucional 241/2016 que prevê diminuição de investimentos em educação e saúde nos próximos 20 anos, bem como o não pagamento dos reajustes firmados em acordo de greve.
Além da paralização das atividades, esta previsto, haverá ATO NA REITORIA a partir das 13h e participação na PASSEATA NA CANDELÁRIA A PARTIR DAS 16H

(coordenação geral)

Página 6 de 6« Primeira...23456